Quem será o vencedor da Copa América?

por Redação

No Grupo A, onde tem o Brasil, prevalecerá o favoritismo do time local?

Além dos brasileiros, o grupo é composto por Bolívia, Peru e Venezuela, que na teoria devem ficar atrás do anfitrião na Copa América.

O GRUPO

Ao analisarmos os grupos A, B e C na Copa América, podemos perceber que o primeiro é na teoria o menos complicado. Em termos de qualidade técnica o Brasil leva vantagem sobre os seus demais adversários, devendo ficar com a liderança. Já Bolívia, Peru e Venezuela disputariam a vaga que sobraria e a possível qualificação como um dos melhores terceiros.

BRASIL

A seleção brasileira vem decepcionando bastante quando o assunto é competição oficial. Isto é dito, pois vem tendo resultados inexpressivos em Copa do Mundo e Copa América. Sobre o mundial, seu último título foi em 2002 e se tratando da competição atual o último foi em 2007. Já a última vez que levantou uma taça foi em 2013 na Copa das Confederações. Como o campeonato atual será em casa terá uma grande oportunidade de voltar a levantar um troféu.

O Brasil é o favorito do seu grupo e precisa mostrar quem é que manda em seu território. A Copa América servirá também como um filtro sobre Tite, pois precisa mostrar a que veio. A expectativa da seleção brasileira é passar de fase como primeiro do grupo, além de ser campeão. Os principais nomes da equipe atualmente são Coutinho, Casemiro e Roberto Firmino, além de Neymar que foi cortado por conta de uma lesão. É importante lembrar que de nada adianta ter qualidade individual e não usar ela de forma coletiva.

BOLÍVIA

A seleção boliviana é uma das mais fracas da América do Sul e deve passar trabalho na Copa América. Os constantes resultados negativos provam a sua fragilidade e somente com uma grande mudança poderá surpreender. A última vez que participou de uma Copa do Mundo foi em 1994 e antes disso em 1950. Já na Copa América, em raras exceções conseguiu avançar além da primeira fase. Seu único título nesta competição ocorreu no longínquo 1963, edição está que foi em seu país.

Com esta breve análise se enxerga e entende como os bolivianos devem passar trabalho da Copa América. Em outras palavras, precisarão jogar um futebol acima da média se quiserem surpreender. Caso consiga chegar às finais já será um grande feito para si. A maioria dos jogadores que são convocados atua na Bolívia, mas há exceções como Marcelo Moreno e Carlos Lampe.

PERU

A última temporada foi muito gratificante para o Peru, pois conseguiu disputar a Copa do Mundo. Apesar de ter sido eliminado na primeira fase acabou mostrando que a equipe pode mostrar algo melhor. Isso quer dizer que chega para a Copa América como postulante a uma vaga nas finais. Isto é dito, pois com exceção do Brasil, os demais adversários do seu grupo são do seu porte. Logicamente exigirá muito empenho dos peruanos na busca por esta vaga e precisam estar preparados para a competição.

Nas últimas convocações a seleção peruana teve uma mescla de juventude e experiência, sendo que isso deve se repetir. A fase de preparação deverá refletir em campo e logo na estreia podemos ver como irá se portar. Os peruanos querem somar seis pontos na primeira fase, pois isso deve ser o suficiente para ir às finais. Quanto aos seus jogadores, há uma grande variação quanto aos seus países onde atuam, este poderá ser um ponto positivo.

Venezuela

Ultimamente os principais veículos de comunicação do mundo estão voltados para a crise política e econômica da Venezuela. Mas o assunto aqui é futebol e até que ponto esses problemas extracampo podem prejudicar? Esta é uma pergunta difícil de ser respondida, mas certamente acaba por ser uma pedra no caminho. No entanto, o técnico da seleção Vinotinto, declarou que tentará blindar o grupo em relação aos assuntos externos. A ideia é driblar as dificuldades e dar uma alegria ao povo venezuelano.

No entanto, o histórico geral da seleção da Venezuela no futebol não é nada bom. Isto é dito por nunca ter participado de uma Copa do Mundo e nunca ter faturado uma Copa América. Por outro lado, aos poucos tenta mostrar uma melhora dentro de campo e quer aplicar isso na competição. A grande meta dos venezuelanos é passar de fase, mas precisarão ralar muito para isso acontecer. Hoje seus principais nomes são Soteldo, Salomón Rondón, Tomás Rincón, Josef Martínez e Roberto Rosales.

Favoritos do grupo:

A seleção Brasileira é franca favorita para passar em primeiro no grupo, pois é extremamente mais qualificada que os demais times que completam o Grupo. Além disso, é o país se da Copa América, e não irá querer fazer feio frente aos seus torcedores. A segunda colocação o grupo deverá ser decidida entre Peru e Venezuela, ambas as seleções são tecnicamente mais qualificadas do que a Bolívia.

 

GRUPO B

Argentina ou Colômbia, quem ficará com o primeiro lugar?

O grupo B ainda conta com Paraguai e Catar, seleções teoricamente mais fracas e que dificilmente roubarão os dois primeiros lugares dos argentinos e colombianos.

O GRUPO

Os três grupos da Copa América têm suas particularidades, cada um com sua característica e aqui não é diferente. Podemos definir o grupo B como o mais provável em termos de qualificação, tudo por conta dos seus integrantes. Argentina e Colômbia são os dois times mais fortes e devem ficar com o primeiro e segundo lugares. Já Paraguai e Catar devem correr por fora e no máximo conquistar uma vaga como um dos melhores terceiros. De uma maneira geral não há seleção boba e todas chegam focadas em seus objetivos.

ARGENTINA

A seleção da Argentina é uma das mais tradicionais do mundo e isso não se discute. No entanto, não vive um bom momento em questão de títulos e precisa voltar a crescer. A Copa América foi o seu último título, isso em 1993, ou seja, há quase vinte e seis anos. Na atual edição tem uma boa oportunidade de voltar a levantar uma taça, pois está tudo muito nivelado. Entre os favoritos ninguém vive um momento de grande destaque e isso pode ser bom para os argentinos.

Sendo assim, deve buscar a regularidade em seus jogos, conquistando bons resultados e tudo isso para permanecer na liderança. Seus jogadores estão espalhados pelas principais ligas do mundo, então no quesito qualidade estão bem servidos. O seu grande astro é Lionel Messi, que já anunciou a aposentadoria da seleção, mas mudou de opinião. Em resumo, a Argentina tem bons jogadores e se Messi for convocado terá ainda mais chances de título.

COLÔMBIA

Em termos de chance de qualificação a Colômbia chega como uma das favoritas a ir para as finais. É bem verdade que algumas mudanças aconteceram, mas mesmo assim deve lutar pelo primeiro lugar do grupo. Na casamata vem a grande surpresa, o português Carlos Queiroz, responsável para começar uma nova era. A era pós Jose Pekerman, que durante seis anos ficou a frente da seleção colombiana. A certeza que fica é que tem uma missão difícil pela frente, mas ao mesmo tempo pode ser proveitosa.

Se o projeto de Queiroz vai dar certo é muito cedo para dizer, pois tem poucos no comando. Mas logicamente que uma eliminação na primeira fase é algo que não passa pela sua cabeça. O mínimo que se espera é chegar nas semifinais e a partir daí o que vier é lucro. A seleção da Colômbia tem como principais nomes Mina, Falcão García e James Rodríguez.

PARAGUAI

A seleção paraguaia é conhecida na América do Sul, mas quando o assunto é resultados expressivos pouco aparece. Em Copas do Mundo oscila participações e em relação à Copa América faturou o seu último título em 1979. Dificilmente lutará pelo título nesta edição e se conseguir passar de fase já poderá comemorar. Em 2011 conseguiu ficar com o vice-campeonato e foi o mais perto que voltou a ficar da taça. Ficar na liderança vai ser difícil, até mesmo em segundo, mas pode brigar por uma vaga como melhor terceiro.

A certeza que temos é que o Paraguai precisará mostrar um futebol qualificado se quiser avançar às finais. Deverá lutar por cada ponto, por cada gol, pois tudo faz a diferença na hora de passar de fase. Seu elenco não é dos mais qualificados e não tem um grande destaque que figure nos principais times europeus. Em resumo isso deixa claro que a vida dos paraguaios não vai ser fácil e para avançar na competição precisará ralar muito.

CATAR

Costumeiramente vemos algumas seleções de fora da América do Sul participando da Copa América e teremos isso novamente. Um dos felizardos desta edição é o Catar, mas sabe que dificilmente irá para as finais. De qualquer forma é um grande feito para esta seleção e com certeza lutará para não fazer feio. É claro que nem tudo é ponto negativo para o Catar e a sua campanha na Copa da Ásia prova muito bem isso. A equipe mostrou toda a sua força e levantou a taça da competição no inicio do ano.

O que podemos tirar disso é que o futebol naquele país vem evoluindo, mas ainda está longe do ideal. O Catar chega para a Copa América como mero coadjuvante, mas com o intuito de surpreender. É possível passar de fase? Sim, mas isso é algo muito difícil, porém não desistirá enquanto tiver chances reais. A maioria dos jogadores que geralmente são convocados atua dentro do país.

Favoritos do Grupo:

A seleção argentina vem enfrentando diversas crises ultimamente, porém é a equipe mais qualificada o grupo. Isso faz com que os argentinos cheguem como favoritos no se grupo. Porém, a seleção da Colômbia tem totais chances de surpreender e acabar esta fase de grupos na liderança. A seleção o Paraguai deverá correr por fora, assim tentando buscar a segunda colocação ou uma melhor terceira colocação o grupo B. O Catar não deverá ter facilidade ao longo da competição, e é cotado para ficar com a última colocação.

GRUPO C

Quem conseguirá a vaga nas finais e quem ficará pelo caminho?

Dentre os três grupos desta Copa América, o grupo C é o mais equilibrado de todos, ao menos teoricamente.

O GRUPO

O grupo C é composto por Chile, Equador, Japão e Uruguai, ou seja, seleções do mesmo nível. É claro que chilenos e uruguaios levam um pouco de vantagem, mas nada que defina quem irá se qualificar. Isso significa que todos os jogos tendem a ser muito disputado e pontos não podem ser perdidos. Portanto, será necessário mostrar maturidade e inteligência ao longo das rodadas para não haver eliminação. O Chile é o atual bicampeão da competição e tentará defender o título.

CHILE

Mais uma Copa América está prestes a começar e o Chile vem para defender o seu título. Para ser mais exato é o atual bicampeão da competição, tendo vencido em 2015 e 2016. Espera conseguir manter essa hegemonia, mas sabe que o caminho é logo e difícil, porém confia na sua capacidade. A expectativa é que mantenha a regularidade ao longo dos seus jogos, pois tende a atingir o que deseja. Como o seu grupo é equilibrado não há margens para erros, afinal eles podem influenciar na classificação.

De qualquer forma a seleção chilena leva consigo um pouco de favoritismo na busca pela qualificação. Por outro lado, tem o peso de ser a atual campeã e isso não pode afetar dentro de campo. De uma maneira geral os chilenos têm condições de buscar a qualificação e devem lutar muito por isso. Atualmente os principais jogadores que vestem a camisa do Chile são Arturo Vidal, Gary Medel, Alexis Sanchez, dentre outros.

EQUADOR

É claro que a seleção equatoriana não é uma das maiores da América do Sul, mas veio crescendo bastante. Neste século já participou de três Copas do Mundo e incomodou muitas seleções tidas como grande. Vem para esta Copa América com o objetivo de ir além da primeira fase e pode alcançar este feito. Como o seu grupo é muito equilibrado tudo pode acontecer e isso pode acabar sendo um ponto positivo. Isso quer dizer que se apresentar um futebol maduro e inteligente pode obter a qualificação às finais.

Lógico que deverá saber lidar com os momentos difíceis, afinal não serão poucos, mas tem potencial para isso. Sabe que pelo fato desta fase ser curta não pode dar margens para erros e tropeços. Isso exigirá muito dos equatorianos, mas se estão aqui é para cruzar pelas adversidades. Portanto, cabe ao Equador ir a campo e mostrar um bom futebol, pois assim tende a somar pontos. Os principais jogadores da equipe são Antonio Valência, Gabriel Achilier, Juan Carlos Paredes, dentre outros.

 

JAPÃO

A seleção japonesa é uma das mais tradicionais da Ásia e é figura frequente nas Copas do Mundo. Muito se diz que o futebol japonês melhorou nos últimos anos e de certa forma não é mentira. Não foram poucas as oportunidades que o Japão incomodou seleções maiores e isso acaba provando o que foi dito. Os nipônicos disputarão a Copa América como convidado, mas não estão aqui para passeio, ou seja, querem surpreender. Se vão conseguir é difícil dizer, mas num grupo equilibrado tudo pode acontecer.

Somar pontos é algo imprescindível, preferencialmente em todos os jogos, pois acaba lhe ajudando na busca pela qualificação. Por outro lado, tem a consciência que enfrentar adversários tradicionais pode ser um ponto negativo e precisa estar atento.  Realmente só o fato de ter sido lembrado deixou os japoneses felizes, mas dentro de campo darão a vida. Isso nos mostra que teremos um grupo muito focado e determinado a não fazer feio. É possível que não consigam ir para as finais, mas não irão se entregar enquanto tiverem chacnes.

URUGUAI

Quando o assunto é Copa América o Uruguai entende muito bem, afinal já foi campeão quinze vezes. A última vez foi em 2011 e chega querendo mais uma vez ficar com a taça. Atualmente os concorrentes ao título estão bastante nivelados e isso faz com que a Celeste tenha chances reais. O foco é conseguir ser regular desde cedo, sempre buscando a qualificação, sem dar margens para erros. Dito isso, é possível afirmar que os uruguaios cheguem como um dos favoritos e não querem decepcionar.

O seu grupo é equilibrado e isso exige mais atenção, pois qualquer descuido pode ser prejudicial. Contudo, tem um grupo forte e com jogadores qualificados, podendo enfrentar qualquer adversário de igual para igual. De uma maneira geral o Uruguai tem uma camisa pesada e tradição, portanto, vale ficar atento nesta seleção. Seus principais jogadores são Luiz Suárez, Cavani, Godín, Cáceres, Muslera, dentre outros que estão espalhados pelo mundo.

Favoritos do grupo:

Esse é o grupo mais equilibrado da competição, difícil apontar quem ficará com a primeira colocação. Teremos frente a frente quatro seleções muito qualificadas, e que vêm crescendo de produção nos últimos anos. Este grupo é uma verdadeira incógnita, mas creio que a primeira colocação poderá ficar com a seleção do Uruguai, a qual é a mais tradicional dentre as seleções que completam o grupo.

 

Sugestões de Apostas

Apostas no Grupo A

Venezuela Alcança a Fase de Eliminatórias (SIM) @1.80 na Melbet Brasil

Apostas no Grupo B

Argentina para Vencer @1.70 na Melbet Brasil

Apostas no Grupo C

Uruguai para Vencer @1.90 na Melbet Brasil

 

Aposta para Vencer a Copa América

Brasil @2.06 na Melbet Brasil

 

Posts Relacionados

Deixe um Comentário